Mais

    A lição que o humilde torcedor ensinou ao presidente

    Publicado em:

    Para muitos analistas, o perfil do torcedor de futebol hoje está mudado. Ao pagar caro por ingresso, beberagem, mensalidade e direito a ir aos jogos (o pacote sócio-torcedor), o frequentador de estádios tem se transformado em cliente, um consumidor que não quer mais saber de amor à camisa, formação de talentos, craques ou emoção: quer voltar para casa com os três pontos, custe o que custar. Como o velho bandido da anedota, é a vitória ou a vida.

    Mas quem saberá de fato o que se esconde no coração dos homens e mulheres amantes do futebol? Quem talvez tenha chegado mais perto de entender essa paixão cega foi um velho presidente do Flamengo, tão respeitado que virou rua em frente à sede do clube.

    Flamengo, um século de paixão

    A história foi contada pelo cronista Marcos de Castro, no livro “Flamengo, um século de paixão”, publicado em 1995.

    Flamengo, um seculo de paixao
    Flamengo, um seculo de paixao

    Marcos, pai do intrépido repórter Lucio de Castro, decidiu abrir o capítulo sobre a torcida flamenga com esta curiosa historieta, ocorrida entre 1961 e 1966, época em que o filho de libaneses Fadel Fadel (1914-1969) presidiu o Clube de Regatas, após ser eleito e reeleito.

    Conta, Marcos de Castro:

    “Era um amistoso sem nenhuma importância, tanto que Fadel Fadel nem se lembra direito do adversário. Lembra-se vagamente de que o jogo terminou empatado. Fadel ia saindo do Maracanã, caminhando pelo estacionamento em busca do carro, quando o cumprimenta um senhor de meia-idade, cabelos grisalhos, pele curtida de cor indefinida, e com uma surrada camisa rubro-negra.

    Afável, sobretudo com torcedores do seu clube, Fadel responde ao cumprimento e ouve paciente o que o homem começa a lhe dizer:

    – Seu Fadel, foi bom encontrar o senhor. O senhor é um homem importante, presidente do Flamengo, tem sua família, sua mulher, seus filhos, sua casa… Tem um carro bonito, tem os seus negócios… Eu queria fazer-lhe um pedido.

    Fadel Fadel
    Fadel Fadel

    Fadel deixa a mão deslizar até o bolso, adivinhando o tipo de pedido que ia ouvir. O torcedor continua:

    – Seu Fadel, eu queria lhe pedir para o senhor cuidar muito bem do Flamengo. O senhor tem tudo na vida, mas eu só tenho uma coisa, seu Fadel: o Flamengo. Por favor, cuide bem dele.

    Fadel acha que só naquele dia entendeu profundamente o que é a paixão pelo Flamengo.”

    E você, quando e com quem aprendeu de verdade o que é a paixão pelas cores preta e vermelha? Comente com a gente aqui embaixo.

    Escrito por: Marcelo Dunlop

    Veja também a letra e música dos cantos do flamengo no maraca: Em dezembro de 81!


    Publicidade
    1xbet

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Em destaque

    Sampaoli Explica Escalação do Flamengo e Lamenta Atuação

    Rubro-Negro perde por 3 a 0 para o Athletico-PR às vésperas da final da...

    As 15 Maiores Torcidas da Europa

    O futebol é um esporte extremamente popular, com fãs espalhados pelo mundo inteiro. Neste...

    Gabigol Detona Arbitragem na Eliminação do Flamengo

    A recente eliminação do Flamengo para o Olimpia por 3 a 1 nas oitavas...