Mais

    Desvendando a Estratégia de Sampaoli para Neutralizar o “Dinizismo”

    Publicado em:

    Apesar da superioridade do Flamengo, a equipe não conseguiu vencer a defesa do Fluminense mesmo com um jogador a mais

    Os dados do confronto não enganam: o Flamengo superou o Fluminense na primeira rodada da Copa do Brasil, que terminou em 0 a 0.
    O Flamengo dominou a bola 55% do tempo e fez 18 finalizações, 5 delas no alvo. A equipe também teve mais desarmes (17×11) e venceu mais duelos aéreos (10).
    Estes números ilustram a perspicácia tática de Jorge Sampaoli ao enfrentar a equipe sensação do ano, que teve uma noite atípica antes da expulsão de Felipe Melo, no segundo tempo.

    A Inteligência Tática de Sampaoli

    Como é costume, Sampaoli surpreendeu com uma escalação recheada de meio-campistas. O Flamengo jogou em um 4-4-2 com Gabigol e Arrascaeta no ataque e uma linha de quatro meio-campistas formada por Éverton na direita, Pulgar e Maia no centro e Gérson na esquerda.
    Ter jogadores com mais habilidades defensivas no meio-campo fez a diferença.

    O Domínio do Meio-Campo pelo Flamengo

    O Flamengo dominou o meio-campo durante o jogo. Foi mais intenso fisicamente, mais rápido e conseguiu neutralizar os passes curtos do “Dinizismo” com um plano bem claro: liberar Erik Pulgar para pressionar quem quer que estivesse com a bola do outro lado. Ora era André, ora era Lima e até Ganso.

    A Agressividade Tática do Flamengo

    Todos os jogadores entraram com o objetivo de não deixar o adversário jogar e podiam usar faltas para tal. Não é jogo sujo, a falta é uma ferramenta do jogo. Toda vez que o Flu conseguia aliviar a pressão e encontrar um passe livre, a solução do Flamengo era parar o jogo. Foram 23 faltas contra 5 do Flu.

    A Pressão do Flamengo na Saída de Bola do Fluminense

    Outro ponto em que o Flamengo se destacou foi na pressão na saída de bola do Fluminense. Marcelo não conseguia sair com qualidade e acabou sendo substituído. O mesmo aconteceu com Samuel Xavier. A estratégia utilizada foi sempre dobrar a marcação em quem estivesse com a bola no Fluminense.

    Esta tática mostrou-se eficaz, pois causou desconforto na equipe adversária e dificultou a saída de bola. Marcelo, do Fluminense, especialmente sentiu essa pressão e não conseguia sair com qualidade, o que resultou em sua substituição.

    Mesmo com a entrada de Everton Cebolinha, o Flamengo não conseguiu concretizar seu domínio em gols. A equipe teve muita posse de bola, mas as chances criadas foram poucas e a defesa do Fluminense se mostrou sólida, impedindo um domínio ainda maior do Flamengo.

    Apesar da estratégia bem executada e da superioridade numérica após a expulsão de Felipe Melo, o Flamengo não conseguiu aproveitar a vantagem e marcar gols. Para o próximo jogo, será necessário fazer ajustes para enfrentar um Fluminense que, mesmo em condições adversas, soube se defender bem.

    O jogo de volta promete ser emocionante, com o Flamengo tentando se adaptar e o Fluminense buscando resistir. A estratégia de Sampaoli será crucial para determinar o desfecho dessa partida.

    Por fim, deixe seu comentário de como viu essa primeira partida do Fla x Flu?


    Publicidade
    1xbet

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Em destaque

    Os Maiores Especialistas em Gols de Falta na História do Futebol

    Seja no cenário do futebol real ou virtual, os gols de falta sempre ocuparam...

    Quais Jogadores Que Mais Jogaram Pelo Flamengo

    Ah, o Flamengo! O maior clube do Brasil, com uma história rica e repleta...

    Top 10 Melhores Jogadores de Futebol

    No universo do futebol, a seleção dos melhores jogadores é sempre um tema de...